Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Hwang Min Woo cresceu. O que? Você não lembra dele?

Você deve se lembrar do garotinho que dançava no clip do Psy, Gangnan Style. Seu nome é Hwang Min Woo. E ele cresceu.

Hwang Min-Woo

Hwang Min-Woo

 

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/eZnRFXsde_Q” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Só fuma crack

Como fazer mágicas

Foi-se o tempo onde fazer mágicas era complicado. Hoje, com o advento da Internet, do Youtube, qualquer um pode aprender alguns truquezinhos básicos, e alegrar aquela reunião de família no fim de semana.

A idéia por trás da mágica, também conhecida como Ilusionismo, é surpreender o público, os expectadores, com algo que pareça ser impossível de acontecer. Por exemplo, tirar um coelho da cartola. Algo inusitado, imprevisível, é o pressuposto de um truque de mágica.

Para que a mágica aconteça, é necessária a técnica de prestidigitação. Na verdade, mágica e prestidigitação são quase sinônimos. A prestidigitação diz respeito à habilidade do mágico em fazer coisas acontecerem, utilizando seus dedos, suas mãos, e tudo o que ele puder manipular para que o truque aconteça.

As mágicas comumente consistem em truques básicos de aparição, desaparecimento/sumiço, junção/união. Supostos efeitos de tele-transporte, mutação, desmaterialização, aparição, etc, também são conehcidos. Tais nomes, que sugerem algo paranormal, dão o tom surreal, enigmático, “poltergeist” dos truques.

São vários os objetos utilizados para se fazer mágicas. O aparato básico, em se tratando de um mágico tradicional, das antigas, é a varinha mágica, um chapéu, um casaco/paletó, e uma maletinha cheia de tranqueiras. Com a ajuda de uma mesinha, o mágico, devidamente equipado, consegue dar início ao seu show.

mágico

mágico

http://www.showdemagica.com.br/index.html

Truques extremamente simples, utilizando bolinhas, moedas, cartas, requerem grande habilidade e destreza dos mágicos. Esses truques, aparentemente simples, podem demandar um treinamento exaustivo por parte dos mágicos, pois muitos detalhes não podem passar despercebidos. Qualquer erro na execução do truque pode comprometer a apresentação como um todo.

Os truques com cartas são um dos truques mais interessantes. Principalmente aqueles executados com o baralho original, não “batizado”. A habilidade em manipular uma carta, ou duas cartas, o tato, a sensibilidade, é fundamental nesse tipo de mágica. Mover uma carta para o topo do baralho, encontrá-la no meio do baralho, fazê-la saltar, fazer uma carta sumir e aparecer no meio da platéia, é de fato algo muito difícil de se fazer. Mágicos com habilidades com cartas são dignos de nota, pelo esforço e dedicação na execução desse tipo de truque.

Mágicas mais complexas, que requerem mais equipamentos, mais estrutura, que precisam de ajudantes, normalmente têm um impacto maior. No entanto, tais truques exigem uma atenção maior, pois a atenção dos telespectadores não se resume às mãos do mágico, ou à mesinha de apresentação, por exemplo. Ao focar para o palco, para o cenário como um todo, é grande o risco dos telespectadores encontrarem aquele erro miserável, que não poderia ter sido percebido, por exemplo.

Aliás, a mágica tem muito disso. Desviar a atenção, tirar o foco. O cérebro humano é treinado ao longo da vida, e certas situações acabam, instintivamente, viram “padrão” para as pessoas. Imaginamos que algo irá acontecer, que algo deveria acontecer… mas não acontece. Durante a mágica, algo acontece, algo desvia a atenção das pessoas, e tudo muda.

Interessante notar que a vida às vezes é assim. Pensamos que algo pode, ou deveria acontecer de certa forma, e não acontece. E não raro, nem percebemos que fomos, ou estamos sendo, manipulados.

Mágicas extremamente complexas, que requerem um aparato sem precedentes, são exclusivas de mágicos endinheirados, ou mágicos já consagrados. Nomes como David Copperfield e David Blaine são especialistas nesses tipos de truques.

Se você quer aprender a fazer mágicas, comece do começo. Compre um kit de mágica, como o dos mágicos Ossamá, Fujikan e Phantom (sim, aqueles amigos do Sílvio Santos), e divirta-se.

Kit Mágica

Kit Mágica

Kits de mágica no Mercado Livre

Quem é o menino dançando no clipe do Gangnam Style?

Se você já viu o clipe do PSY, Gangnam Style, deve ter reparado que logo no começo um menino aparece dançando freneticamente. Ele aparece menos de 10 segundos, mas é suficiente para repararmos no seu talento.

Menino dançando no Gangnam Style

Menino dançando no Gangnam Style

Seu nome é Hwang Min Woo. Apesar da pouca idade, que acho que é de 5 anos, ele já participou de vários programas de auditório coreanos. Ao que parece, ele encarna um cantor pop coreano, um tal de Super Junior’s Shindong. Numa de suas aparições, o menino foi destaque no programa Ídolos coreano.

Dança erótica

Malefícios da bebida

Como as mulheres enxergam

Como as mulheres enxergam

Como as mulheres enxergam

Cahorros e cachorros

Cahorros e cachorros

Vende-se

Vende-se

Vende-se

Levi’s

Levi's e Pesadi's

Levi’s e Pesadi’s