Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Como funciona o Uber

Muito se tem falado ultimamente sobre o Uber, serviço alternativo de transportes urbano, mas ninguém explica de fato como o serviço funciona.

Pensando nisso, resolvi fazer um post definitivo, do ponto de vista do passageiro. É muito importante que todos conheçam o Uber, seus prós e contras, para que não sejamos pegos de surpresa quando precisarmos do serviço.

O Uber é uma forma de se locomover pela cidade, pagando para um motorista que não é um taxista. Não é uma carona, pois o serviço é pago. E não é um táxi.

Um taxista, para poder transportar passageiros, precisa ter uma licença, um alvará emitido pela prefeitura. O taxista anda na linha, tem que pagar os impostos devidos. Um ponto de táxi, hoje, pode custar R$ 100.000,00.

Já pelo Uber, os motoristas não pagam todas essas taxas. Isso porque, pelo Uber, eles se enquadram como empresa de tecnologia, prestando serviços numa “brecha” tributária.

Esse é o motivo da guerra entre taxistas e motoristas do Uber. Enquando uns pagam muito, outros não pagam. E fazem quase o mesmo serviço.

Para se utilizar o Uber, basta instalar o aplicativo no celular (Android e iOS). Você pode fazer o cadastro pelo link abaixo, e receber um crédito de R$ 20,00 para conhecer o serviço. Experimente de graça sua primeira viagem:

https://www.uber.com/invite/8yhvjaqjue

Com o aplicativo instalado, basta escolher para onde ir. Um motorista cadastrado será localizado, você saberá de antemão quanto irá pagar, você irá fazer a sua viagem, e pronto. Tudo feito e tudo pago pelo celular (é necessário um cartão de crédito).

Quais as vantagens? Se você anda de táxi à noite (Bandeira 2), com o Uber fica mais barato. Durante o dia (Bandeira 1), os valores são parecidos.

O Uber tem todo um processo para cadastramento de motoristas. Os motoristas são indicados por motoristas já cadastrados. Os motoristas podem ser avaliados pelo aplicativo. Os carros podem ser mais chiques que os táxis comuns.

O Brasil é um país engessado. Andar de táxi não é fácil. Não é barato. São necessários muito mais taxistas no país, mas a dificuldade, a corrupção para obtenção de alvarás, escancara a necessidade de alternativas. Some-se a isso o caótico transporte público, o caos urbano…

É aí que entra a inovação, a jogada, o social. Uber vem ajudar onde o Estado atrapalha. Não por culpa dos taxistas, não por culpa dos passageiros.

A simplicidade do Uber é necessária. O ideal seria se os taxistas pudessem se utilizar da tecnologia, da forma como o Uber permite. Mas há toda uma estrutura, uma hierarquia, um retrocesso histórico que prejudica a todos.

Experimente o Uber. Faça o cadastro e dê uma voltinha de R$ 20,00 grátis.

https://www.uber.com/invite/8yhvjaqjue

Como fazer empréstimos

Se você está precisando de dinheiro, que tal fazer um empréstimo?

Fim de ano e ano novo são datas críticas para o bolso do brasileiro. Não é difícil fazer uma lista das despesas que sempre aparecem nessa época do ano:

– viagens;
– presentes de Natal;
– parcelas de carnês que precisam ser pagas no ano(IPTU, por exemplo);
– IPVA;
– cartão de crédito;
– material escolar.

Nessas horas, dependendo do planejamento financeiro da pessoa, a coisa pode apertar. E para não ter maiores problemas, muitas pessoas optam por fazer algum tipo de empréstimo.

É fundamental que o empréstimo a ser feito seja o melhor para a situação. Por exemplo, a pessoa pode estar precisando de dinheiro para trocar de carro, mas faz um emprésitmo pessoal no banco. Nesse caso, não foi a melhor opção. A pessoa deveria ter procurado um consórcio, um leasing, ou empréstimo para financiamento de veículo. Os juros seriam menores, a facilidade de contratação seria maior, os valores liberados seriam maiores.

Para saber mais sobre qual tipo de empréstimo fazer, é fundamental que a pessoa conheça cada tipo de empréstimo.

Uma boa fonte de informação sobre empréstimos é o site Como Fazer Empréstimos (http://www.comofazeremprestimo.com). Lá é possível encontrar as diversas situações de empréstimo, e saber qual a melhor para caso. É possível também entrar em contato diretamente com pessoas que trabalham com crédito/empréstimos: financeiras, agentes de crédito, bancários, etc. São muitas pessoas dispostas a ajudar (e a fazer empréstimo).

Se você procura informações detalhadas sobre como fazer empréstimo, visite o site. É possível fazer simulações também, sem compromisso. Tudo online.

http://www.comofazeremprestimo.com

Como fazer mágicas

Foi-se o tempo onde fazer mágicas era complicado. Hoje, com o advento da Internet, do Youtube, qualquer um pode aprender alguns truquezinhos básicos, e alegrar aquela reunião de família no fim de semana.

A idéia por trás da mágica, também conhecida como Ilusionismo, é surpreender o público, os expectadores, com algo que pareça ser impossível de acontecer. Por exemplo, tirar um coelho da cartola. Algo inusitado, imprevisível, é o pressuposto de um truque de mágica.

Para que a mágica aconteça, é necessária a técnica de prestidigitação. Na verdade, mágica e prestidigitação são quase sinônimos. A prestidigitação diz respeito à habilidade do mágico em fazer coisas acontecerem, utilizando seus dedos, suas mãos, e tudo o que ele puder manipular para que o truque aconteça.

As mágicas comumente consistem em truques básicos de aparição, desaparecimento/sumiço, junção/união. Supostos efeitos de tele-transporte, mutação, desmaterialização, aparição, etc, também são conehcidos. Tais nomes, que sugerem algo paranormal, dão o tom surreal, enigmático, “poltergeist” dos truques.

São vários os objetos utilizados para se fazer mágicas. O aparato básico, em se tratando de um mágico tradicional, das antigas, é a varinha mágica, um chapéu, um casaco/paletó, e uma maletinha cheia de tranqueiras. Com a ajuda de uma mesinha, o mágico, devidamente equipado, consegue dar início ao seu show.

mágico

mágico

http://www.showdemagica.com.br/index.html

Truques extremamente simples, utilizando bolinhas, moedas, cartas, requerem grande habilidade e destreza dos mágicos. Esses truques, aparentemente simples, podem demandar um treinamento exaustivo por parte dos mágicos, pois muitos detalhes não podem passar despercebidos. Qualquer erro na execução do truque pode comprometer a apresentação como um todo.

Os truques com cartas são um dos truques mais interessantes. Principalmente aqueles executados com o baralho original, não “batizado”. A habilidade em manipular uma carta, ou duas cartas, o tato, a sensibilidade, é fundamental nesse tipo de mágica. Mover uma carta para o topo do baralho, encontrá-la no meio do baralho, fazê-la saltar, fazer uma carta sumir e aparecer no meio da platéia, é de fato algo muito difícil de se fazer. Mágicos com habilidades com cartas são dignos de nota, pelo esforço e dedicação na execução desse tipo de truque.

Mágicas mais complexas, que requerem mais equipamentos, mais estrutura, que precisam de ajudantes, normalmente têm um impacto maior. No entanto, tais truques exigem uma atenção maior, pois a atenção dos telespectadores não se resume às mãos do mágico, ou à mesinha de apresentação, por exemplo. Ao focar para o palco, para o cenário como um todo, é grande o risco dos telespectadores encontrarem aquele erro miserável, que não poderia ter sido percebido, por exemplo.

Aliás, a mágica tem muito disso. Desviar a atenção, tirar o foco. O cérebro humano é treinado ao longo da vida, e certas situações acabam, instintivamente, viram “padrão” para as pessoas. Imaginamos que algo irá acontecer, que algo deveria acontecer… mas não acontece. Durante a mágica, algo acontece, algo desvia a atenção das pessoas, e tudo muda.

Interessante notar que a vida às vezes é assim. Pensamos que algo pode, ou deveria acontecer de certa forma, e não acontece. E não raro, nem percebemos que fomos, ou estamos sendo, manipulados.

Mágicas extremamente complexas, que requerem um aparato sem precedentes, são exclusivas de mágicos endinheirados, ou mágicos já consagrados. Nomes como David Copperfield e David Blaine são especialistas nesses tipos de truques.

Se você quer aprender a fazer mágicas, comece do começo. Compre um kit de mágica, como o dos mágicos Ossamá, Fujikan e Phantom (sim, aqueles amigos do Sílvio Santos), e divirta-se.

Kit Mágica

Kit Mágica

Kits de mágica no Mercado Livre

Rapper Psy ganha US$ 1,7 milhões só no Youtube

Se você ainda não viu o vídeo do cantor Psy, veja agora:

Viu? Se você viu, talvez tenha reparado que no início do vídeo existem algumas propagandas, sobre assuntos diversos. Naturalmente, ou você clicou no x (xizinho), pra propaganda sumir. Ou então, você deixou a propaganda lá mesmo, sem nem se incomodar.

Por acaso, você talver até tenha clicado na propaganda, que pode ter lhe interessado. Daí uma outra página se abriu…

Se você fez isso, saiba que você acabou de engordar a conta bancária do cantor PSY. Isso porque, a cada clique, o cantor ganha alguns centavos de dólar do Youtube. O sistema de propagandas que aparece no vídeo do Youtube paga para o cantor, por cada clique que seja convertido em anúncio visualizado.

Isso acontece porque o Youtube é uma das formas através do qual o Google, que é dono do Youtbe, veicula anúncios de terceiros. O Google, através do programa Google Adsense, paga para que sites, ou no caso, usuários do Youtube, veiculem propagandas.

O ganho é pouco. Cada clique no anúncio rende alguns centavinhos para o dono do vídeo. No entanto, se o vídeo “bomba”, os ganhos aumentam. O que no caso do cantor PSY, lhe rendeu até o momento US$ 1,7 milhões. Foram milhões de cliques no vídeo dele.

Se você tem algum vídeo no Youtube, e acha que ele pode ter muitos acessos, fique atento. Você pode ser contactado pelo Google/Youtube, e anúncios podem começar a aparecer nele. Alguns dados cadastrais podem ser necessários, mas você irá receber todas as informações necessárias.

Para saber mais sobre como funciona o programa de anúncios do Google, visite a página do Google Adsense:

http://www.google.com/adsense

Lá você irá saber mais sobre o sistema.

Como revender lingerie

Se você é mulher, provavelmente usa lingerie. E se é uma mulher vaidosa, não usa uma lingerie qualquer.

Fato é que existem centenas de milhares de opções em lingerie. Calcinhas e sutiãs (soutiens) fazem a alegria das mulheres. Basta entrar em uma dessas lojas de roupas íntimas, e reparar no olhar atento e de cobiça da mulherada. É, assim como as lojas de cosméticos, um dos paraísos em terra firme.

Comprar e revender lingerie, portanto, é negócio certo. Experimente chegar nas suas amigas, com uma mala de lingerie. É pior que pobre fazendo boca livre em self-service. Calcinhas e sutiãs voam pelos ares.

O lucro, de acordo com as principais marcas do ramo, gira em torno dos 40%. São muitos produtos, o que permite às revendoras acertar em cheio na hora da revenda. Sempre uma mulher vai querer levar alguma coisa.

Uma das formas de revenda é a chamada revenda em consignação. Nesse tipo de revenda de lingerie, as revendedoras pegam os produtos dos fornecedores, e oferecem às suas compradoras, com a margem de lucro que desejarem. No final, as revendedoras pagam aos fornecedores somente o que venderam, devolvendo o que não venderam. O lucro fica com a revendedora.

A revenda em consignação normalmente tem uma margem de lucro menor. Isso acontece porque o fornecedor não vende tanto quanto poderia, não tendo a certeza de seu lucro. Ele só ganha se as revendedoras revenderem bem.

Mesmo assim, a revenda em consignação de lingeries é uma das formas mais difundidas por aí. Toda mulher conhece uma amiga, ou amiga de amiga, que revende aquela calcinha, aquele conjuntinho, aquela linha praia, linha sexy, linha infantil…

Uma outra forma de revenda de lingerie é a compra em atacado. A revendedora chega no fornecedor (ou, o mais comum, o contrário: os fornecedores levam a lingerie até a revendedora), e a revendedora compra grandes quantidades de calcinhas, sutiãs, etc. Não há a opção de devolução, a opção de troca. O lucro é todo da revendedora. E o fornecedor tem também o seu lucro.

Na revenda de compra por atacado de lingerie, a revendedora tem um lucro maior, pois compra quantidades maiores, e tem descontos. No entanto, a revendedora corre o risco de ter alguns produtos encalhados, ou demorarem mais para revender. Isso acontece normalmente, pois a mulher é um ser estranho. Uma hora ela quer usar preto, outra hora quer branco. Isso, se não vierem oferecer aquela calcinha fofa último modelo etc e tal. Aí já era, a mulher incorpora a compradora compulsiva.

Encontrar fornecedores de lingerie é fácil. Na sua cidade existem centenas de revendedoras. Basta procurar a etiqueta, procurar no Google a marca, e ligar diretamente para o fornecedor, perguntando pelo supervisor responsável. Com sorte, é possível até se tornar a supervisora da região. São tantas as marcas, que você pode ser tornar a revendedora exclusiva. Isso, até outra mulher resolver tem a mesma idéia… mas aí ela pode ser intimada a reportar a você.. e você ter parte nos lucros dela. E por aí vai.

Quer revender lingerie de porta em porta? Quer revender lingerie na casa das amigas? Quer revender lingerie e ganhar um dinheiro extra? É fácil!

Como encontrar revistas antigas em sebos

Se você coleciona algum tipo de revista, como por exemplo Super Interessante, Playboy, Caras, etc, e é um colecionador de fato, já deve ter se deparado com o seguinte problema: falta uma, ou mais de uma edição na sua coleção.

Uma das formas de se resolver esse problema é procurar a edição cobiçada na Internet. O problema, no caso, é que na Internet os preços podem ser mais altos do que o normal. Você pode encontrar a edição no Mercado Livre, no eBay, em sites de sebos, etc… e como a tal edição está ali para ser vendida, ela já tem destino certo: o colecionador caçador.

Já na rua, ou nos sebos da vida, a disponibilidade da revista não é tão explícita assim. Milhares de revistas estão à disposição, para serem vasculhadas, garimpadas, etc… o dono do sebo não vai colocar preços exorbitantes em todas as revistas, senão ele não consegue vender. Tudo, normalmente, é baratinho…

É aí que o colecionador, o caçador de revistas antigas, deve entrar em ação. Como um gato astuto, ele deve procurar a revista… e caso encontre alguma, SORRATEIRAMENTE, deve disfarçar o interesse. Deve ficar de olho na bendita edição… preparar o bote… e discretamente, comprar a dita cuja.

Se o dono do sebo perceber a sua sede, a sua cobiça, cuidado. O preço que era pra ser baixo, pode aumentar um pouco… ou o cara pode colocar empecinho na revista… aí a coisa complica.

Uma das formas de se levar a revista embora é comprar ela no meio de outras. Deve-se também evitar comprar muitas edições da mesma revista… isso chama a atenção do vendedor. Perca um pouco de tempo no sebo também, enrolando, folheando outras revistas. Isso despista a atenção das pessoas…

Garimpar revistas antigas em sebos é uma arte. Pra que pagar caro pela Internet, se você pode encontrar relíquias a preço de banana nos milhares de sebos da vida?

O que é e como encontrar um investidor anjo

O que é um investidor anjo? Basicamente, um investidor anjo é uma pessoa física ou pessoa jurídica, com muito dinheiro, disposto a ajudar empreendedores em seus novos negócios.

Normalmente, um empreendedor, seja da área de TI, seja de outras áreas, tem boas idéias em mente, mas não tem o capital necessário para dar início à sua empreitada. Isso acontece por vários motivos. Uma boa idéia de negócio na Internet, por exemplo, precisa de dinheiro para que se torne conhecida, ou para que comece a dar resultados. Seja na parte de marketing, de desenvolvimento, em relação a equipamentos, parcerias, etc, dinheiro é fundamental.

Além do dinheiro, é fundamental ter um plano de negócios. É através do plano de negócios que uma boa idéia sai do papel, tem início, se sustenta, cresce, evolui. E muitas boas idéias nem imaginam o que é esse tal plano de negócios… e é aí que entra o investidor anjo também. Ele não só entra com o dinheiro, mas também te dá a ajuda necessária para que o negócio vá pra frente.

De que forma o investidor anjo ganha dinheiro com isso? O investidor anjo, ao arriscar em uma boa idéia, espera ter participação nos lucros e resultados, caso tudo dê certo. Por exemplo, se a idéia render muito dinheiro, o investidor anjo tem direito a uma porcentagem. O mesmo, caso a idéia seja vendida. Em alguns casos, o investidor anjo tem participação majoritária na empresa/idéia. Ou então, o investidor anjo se torna dono da idéia, e os idealizadores se tornam apenas empregados. São vários os cenários.

Como encontrar um investidor anjo? São vários os canais para que se encontrar um investidor anjo. O ideal é procurar pessoas ou empresas que tenham conhecimentos na área de abertura de empresas, em especial, de empresas de TI (as chamadas Startup’s). Empresas bem sucedidas, por exemplo, brotam em universidades, “incubadas” na própria universidade, e são muito assediadas por investidores. Você pode procurar contatos nesses locais, por exemplo.

Se sua idéia for muito boa, o investidor anjo vai até você. Não tenha dúvidas disso. Sites com milhares de acessos, por exemplo, recebem propostas de parcerias de grandes portais a todo instante. Se o seu site tem mais de 100.000 acessos diários, por exemplo, são grandes as chances de você já ter sido procurado por outros sites de mesmo nicho, ou por algum portal pequeno ou grande interessado em abocanhar seus visitantes. Esse seria o caso de um investidor anjo pessoa jurídica. São centenas de casos espalhados pelo país.

Se voce é um investidor anjo, ou gostaria de começar a investir seu dinheiro em alguma boa idéia, não perca tempo. Você pode multiplicar seu capital, investindo em alguma boa idéia que pode estourar a qualquer momento.

Eficiência do barbeador Philips

Cidadão tailandês, ou iraquiano, não sei, não conheço a caligrafia da descrição do vídeo, demonstrando na prática como é bom o barbeador Philips vendido no Dealextreme:

http://www.dealextreme.com/p/philips-hq130-dual-action-electric-dry-shaver-for-travellers-2-aa-battery-powered-16014

Como comprar barato da China e vender caro no Brasil com lucro

O título é grande e já diz tudo. Se você quer fazer um dinheiro fácil, nas horas vagas, enquanto navega na Internet, que tal tentar essa técnica milenar chinesa? Comprar barato e vender caro!

Lembro que há uns 20 anos atrás, perto de casa tinha um ônibus que ia quase toda semana para o Paraguai. O ônibus ia sempre lotado, cheio de sacoleiros (não se se chamavam de sacoleiros na época). Eram pessoas que iam fazer compras no Paraguai, e depois revendiam os produtos aqui no Brasil, por um preço um pouco maior. O suficiente para pagar a viagem, e dar um lucro pra tapar os buracos.

Hoje isso ainda acontece muito. Tenho amigos que vão dar uma voltinha no Paraguai, e se arriscam fazendo compras naquele paraíso de eletrônicos, perfumes, etc. Conheço também aqueles um pouco mais abastados (e corajosos), que dão um pulinho até Miami, nos Estados Unidos, e fazem o mesmo esquema. Comprar barato pra revender caro no Brasil.

Os riscos, como se sabe, são muitos. Além da questão da alfândega, onde deve-se pagar imposto sobre o que exceder o máximo permitido de compras, ainda existe o risco de comprar gato por lebre. Como diziam 20 anos atrás, comprar um video-cassete, e quando se abre a caixa no Brasil, tem um tijolo dentro. Sim, um tijolo, desses de parede mesmo! Quantas pessoas não trouxeram tijolos do Paraguai!? E tinham certeza que conferiram tudo certinho!

Ah… os paraguaios são ligeiros!

Bom saber que, nos dias de hoje, ficou mais fácil tentar tirar uma graninha nesse esquema de revenda. Isso, graças à Internet, e aos chineses. Sim, porque não precisamos mais ir até o Paraguai, ou pros Estados Unidos, só pra sair comprando eletrônicos a torto e a direito. Basta ter acesso à Internet, conhecer o caminho da roça, e pronto! Ganha-se uns troquinhos pros finais de semana!

Vou explicar aqui como faço pra tirar uns R$ 1500,00 por mês, sem dor de cabeça, sem riscos. Não perco mais do que uns 30 minutos por dia. E tenho só que ir aos correios despachar as encomendas. Como moro no caminho dos correios, é fácil.

A primeira coisa a fazer é conhecer os sites onde os produtos são vendidos. Eu costumo comprar no mais famoso deles, o Dealextreme (http://www.dealextreme.com). É um site chinês, escrito em inglês, e frequentado por pessoas do mundo todo. É necessário saber um pouco de inglês para interagir bem com os visitantes, saber mais sobre os produtos, etc.

Vamos direto a um exemplo prático. Um brinquedo interessante, de revenda fácil no Brasil, que custa barato no Dealextreme. Esses são fatores determinantes no sucesso de suas vendas. Explico:

– briquendo interessante: vender porcarias que ninguém irá comprar não adianta nada. Você deve ir direto naquilo que salta aos olhos, que te deu vontade de comprar, que você gostaria de usar;
– revenda fácil no Brasil: se você fosse um vendedor ambulante, desses de ruas, pergunte a si mesmo se o brinquedo tem saída fácil. Quem vê na rua compra? Por exemplo, aquelas raquetes que matam mosquitos, o Homem Aranha que escala a parede, telas protetoras contra o Sol… revendem ou não revendem fácil?
– custa barato no Dealextreme: praticamente tudo no Dealextreme é barato, então não há segredo.

O brinquedo que escolhi para demonstrar é o seguinte:

Mini Helicóptero

Mini Helicóptero

http://www.dealextreme.com/p/usb-rechargeable-3-ch-palm-size-mini-r-c-helicopter-set-ir-remote-32694

Perceba que esse é um brinquedo ainda novo para o padrão brasileiro. Um helicóptero de controle remoto. Até encontramos por aí alguns helicópteros, mas desse tamanho, somente em lojas de aeromodelismo.

E por esse preço então? Hoje ele custa míseros US$ 26,80. Em Reais, não chega a R$ 50,00! Cinquentinha. Uma onça. Ridículo de barato, pra diversão que um brinquedo desses pode proporcionar.

Agora vamos até a loja de aeromodelos. Se procurarmos no Google por aeromodelos, seremos redirecionados para lojas especializadas em modelos mais robustos, com reposição de peças, e o escambau. Um rolamento, por exemplo, pode custar R$ 10,00! Ok, nessas lojas os modelos são bem mais incrementados, e tal… mas para uma criança, o que compensa mais? Nem preciso responder…

Se formos no Mercado Livre então, chute o preço de um helicóptero parecido. R$ 100,00? R$ 150,00?

Vou direto no anúncio de um modelo parecidíssimo:

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-226186946-mini-helicoptero-3ch-syma-com-gyro-33-centimetros-_JM

Preço: R$ 179,00!

Agora vamos fazer a matemática simples da coisa. R$ 179,00 – R$ 50,00 = R$ 129,00

Isso mesmo! Cento e vinte e nove reais de lucro. E no momento, o vendedor vendeu 21 unidades! Faça as contas!

Feitas as devidas ressalvas, comparando os modelos, e tal podemos dizer que o vendedor está ganhando R$ 100,00 brincando. Comprou no Dealextreme, revendeu no Mercado Livre. Só teve que ir no correio.

Vou falar um pouco mais sobre o Dealextreme. Costumo comprar no Alibaba e no Ebay também, mas para quem está começando, o Dealextreme é mais tranquilo. Em outro post falo sobre os outros sites.

Compro no Dealextreme praticamente todos os dias. Tenho dinheiro em caixa, lucro que consegui com as próprias revendas dos produtos. Uso meu cartão de crédito e o Paypal, serviço intermediário que faz o repasse do meu dinheiro para o Dealextreme. Se não me engano, escrevi tempos atrás sobre como cadastrar seu cartão de crédito no Paypal. Pesquise aí.

Comprar no Dealextreme é fácil demais. Só pagar e esperar chegar em casa. Demora uns 30 dias, mas chega. E se não chegar, é só abrir um ticket e reclamar… que o pessoal lá manda de novo. Sem custo! Eles apenas conferem que, de fato, a entrega pode ter emperrado no meio do caminho… e mandam um produto sem problemas.

Escolher um bom produto também é fácil. Costumo ver as qualificações dos visitantes. Quanto mais estrelinhas aparecerem no anúncio, quando mais referências no Digg ele tiver, melhor é. Esse helicóptero, por exemplo, tem no momento 518 diggs! Satisfação garantida!

Vender no Mercado Livre também é fácil. Pesquisando na Internet, você irá encontrar muitas dicas a respeito. E mesmo que você não resolva vender no Mercado Livre, você pode fazer como eu. Chego naquela lojinha de importados, e ofereço o produto. Posso não receber os R$ 100,00 de lucro, por exemplo, mas uns R$ 50,00 pelo menos você consegue. A lojinha irá vender fácil fácil por, digamos, uns R$ 120,00. Lucro certo para todos!

Eu por exemplo costumo comprar pela primeira vez, e usar até quebrar, pra testar a qualidade do produto. Normalmente, a qualidade é duvidosa. Mas aguentando o suficiente pra brincar durante um tempo, já me basta. É o custo benefício, não tem jeito…

Gostou da dica? Vamos avançar um pouco mais então.

Digamos que você já esteja num nível intermediário, e esteja comprando duas ou três unidades por vez já. Você já está confiante, e gostaria de comprar mais unidades, por um preço ainda menor. O que fazer? Que tal 50 unidades, ao custo de US$ 10,00 cada helicóptero??

É hora de ir pro Alibaba!! Mas fica pra outro post… 🙂

UPDATE – Abril de 2013:
Para aqueles que se interessaram pelo post, recomendo fortemente um e-book com técnicas diferenciadas (e melhores que as minhas hehe) sobre a compra e venda de produtos da China. O e-book é pago, mas vale cada centavo. Aumentei em torno de 40% meus ganhos, utilizando as dicas do e-book. Fica a dica!

Como Importar da China e Criar Uma Loja Virtual

Como pagar empréstimo antecipado

Muitas pessoas que têm empréstimos em bancos ou financeiras podem estar em boa situação, e podem querer quitar algumas parcelas (ou até o total). Esse é o exemplo clássico de antecipação de parcelas, amortização, liquidação de empréstimo. Chame como quiser.

Quitar um empréstimo tem muitas vantagens. Uma delas, por exemplo, é conseguir um desconto no valor. Normalmente, quando se paga um empréstimo, ou se pagam algumas parcelas, a instituição financeira responsável oferece um desconto proporcional à totalidade do que falta pagar. Ou seja: quanto mais parcelas forem pagar, maior o desconto.

Existem duas formas principais de se antecipar as parcelas de um empréstimo. Uma, é a chamada liquidação crescente, onde são antecipadas as parcelas que viriam normalmente na sequência. Você paga a parcela do mês que vem, e do outro mês seguinte, por exemplo.

Outra forma de se pagar um empréstimo é quitando as parcelas lá do final do seu financiamento. Você pode quitar a última, a antepenúltima, etc… é o chamado “pagar de baixo para cima”, ou “pagar do fim pro começo”.

Qual a diferença entre esses dois tipos de pagamento? Eu não sei. Sei que, de acordo com o tipo de amortização contratado pela empresa de financiamento, quando você paga as parcelas do começo, você estaria pagando parcelas que geram lucro na forma de juros para o banco. Isso porque as primeiras parcelas são assim mesmo, primeiro dão a vantagem para a instituição. As últimas parcelas, essas sim são as parcelas relativas ao que você contratou de fato, sem muitos juros para o banco. São parcelas mais “reais”.

Se você paga parcelas do começo, você está pagando bastante para a instituição. Eles recebem o que lhes é devido. Mas você pode se ver livre de parcelas que te atormentam no começo dos financiamentos, por exemplo. Pagando algumas logo de cara, você ficaria livre, pelo menos por alguns meses, do financiamento contratado.

Pagar parcelas do “fim para o começo” têm também suas vantagens. Você está diminuindo o tempo do seu empréstimo. Antecipando 10 parcelas do fim, por exemplo, você terá 10 meses a menos para pagar. Isso é válido, quando a pessoa tem planos para o futuro, e que já ir planejando tudo.

A diferença na ponta do lápis entre esses dois tipos de amortização não é fácil de se calcular. Isso porque, quando se tem dinheiro para quitar empréstimo, não necessariamente sabemos se vamos ter mais dinheiro mais para frente. Se não vamos ter dinheiro mais pra frente, o melhor é não pagar. Guarde pra eventuais necessidades.

Se você vai ter dinheiro mais pra frente, o cenário muda. Você pode pagar as primeiras parcelas… e assim que receber mais dinheiro, pode, ou aplicar um pouco (caso tenha pago muitas parcelas, e tenha “folga” do financiamento), ou pagar mais parcelas do começo. Pode também liquidar um monte de parcelas do final. Pagando do final, se pagam mais parcelas em quantidade do que se pagarmos no começo, com a mesma quantidade de dinheiro. Lembra-se dos juros que se paga aos bancos no começo? Eles que acabam diferenciando a quantidade de parcelas pagas com a mesma quantidade de parcelas.

Faça as contas.