Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Como o robô Curiosity chegou em Marte

Robô Curiosity

Robô Curiosity

A distância da Terra até Marte, o planeta vermelho, é algo em torno de 60 milhões de quilômetros. É uma distância razoável.

Só para se ter uma idéia, vamos fazer uma conta rápida: um carro, a 100 km/h, demoraria quanto tempo para chegar até Marte, estando Terra e Marte na menor distância? Ora, 60.000.000/100 = 600.000 horas. Que equivalem a 25.000 dias. Que equivalem a 68 anos.

Evidentemente, a melhor hora para se planejar uma viagem da Terra até Marte é quando a distância é a menor possível. E foi em 26 de novembro de 2011, de Cabo Canaveral (sim, o mesmo do desenho do Pica Pau), que partiu o robô Curiosity (Curiosidade), rumo à cratera de Gale. Como parte do experimento MSL (Mars Science Laboratory), o robô movido a plutônio teve uma longa viagem pela frente.

Curiosity

Curiosity

Imagine a seguinte situação: você compra um carrinho de controle remoto, e coloca uma câmera digital nele. Coloque também um netbook, um GPS, um celular. Junte tudo, e coloque numa caixa. Se quiser, enfie um Armatron e um Alquimia. Lacre bem.

Armatron

Armatron

Alquimia

Alquimia

Tente mandar essa caixa em um foguete para Marte. Como o robô chegou no dia 6 de agosto de 2012, a viagem até que foi rápida. Muito antes dos 68 anos esperados, caso estivéssemos a 100 km/h. A duração da viagem foi de apenas 8 meses e 10 dias, o que significa que a velocidade média do foguete foi de 10.000 km/h. Tente mandar sua caixa, nessa velocidade, até Marte.

Se você está considerando essa tarefa complicada, que tal começar a se preocupar com a aterrissagem da caixa no planeta vermelho? E o pior: como fazer o Armatron, o Alquimia, o Netbook e o GPS funcionarem juntos, enviando imagens para a Terra? São 60.000.000 de quilômetros, não se esqueça…

Realmente, o que os Estados Unidos, e um conglomerado de outros países fizeram, é algo fantástico. São centenas, talvez milhares de áreas do conhecimento envolvidas, para que o robô Curiosity pudesse chegar funcionando em Marte. Ao custo de 2,6 bilhões de dólares, a aterrissagem com sucesso, em uma cratera de 154 km de diâmetro, é algo absurdo.

Matematicamente falando, é como se você desse uma tacada de golfe, certeira, a uma distância de 1.500.000 km!

A principal missão do robô Curiosity em Marte é descobrir se o planeta vermelho teve vida algum dia. Isso será feito através de uma série de experimentos, compreendendo, principalmente, as seguintes linhas de estudo:

– analisar a composição do solo;
– procurar sinais, vestígios de vida;
– ver como as rochas foram decompostas;
– estudar a presença de dióxido de carbono (molécula indicadora de vida);

entre outros experimentos complexos.

Voltemos à caixa lacrada. Como o Curiosity pesa em torno de 900 kg, multiplique por 10 o peso de sua caixa lacrada. Quase to tamanho de um Fusca, considere a possibilidade de mandar uma Gaiola, equipada com algumas câmeras, e dois computadores obsoletos em 4 anos. Sim, porque somando o tempo da viagem, e a escolha dos equipamentos a serem enviados com o Curiosity, lá se foram 4 anos. Quatro anos de obsolescência.

Fazer uma Gaiola pousar não é tarefa fácil. Um simples pára-quedas não seria suficiente. Algo mais complexo, que resguardasse a integridade da Gaiola, seria fundamental. E é aí que entra um tal de escudo protetor, na base da cápsula, evitando o calor excessivo durante a entrada na órbita do planeta.

Para auxiliar na descida, a Gaiola precisaria também de foguetes propulsores, que literalmente empurrassem para cima, contra-balanceando a queda. Tais foguetes estavam presentes de várias formas.

Tão impressionante quanto a queda com o pára-quedas foi a queda/descida com os foguetes. Estabilizar uma Gaiola sem asas, apenas com foguetes, e fazer com que a descida fosse a mais suave possível, exigiu uma enormidade de cálculos, fórmulas, modelos matemáticos definitivamente inimagináveis para a maioria das pessoas.

As primeiras imagens enviadas pelo robô Curiosity foram feitas pelas câmeras de 2 MP. A resolução é baixa, se comparada às câmeras vendidas no mercado. Mas isso se deve à dificuldade de se transferir os dados. A transmissão é feita através de ondas UHF. Isso impede que a quantidade de dados seja muito grande. Algo em torno de 40 MB no máximo, por dia.

Imagens de Marte

Imagens de Marte

Ao longo dos próximos dias, novos experimentos serão colocados em prática, e novas informações, cada vez mais relevantes, serão disponibilizadas pela NASA.

Cahorros e cachorros

Cahorros e cachorros

Efeito das drogas

Efeito das drogas

Efeito das drogas

Garota ‘se liberta’ e tira aliança no meio do bloco

Comentário pertinente que fizeram:

“quem se liberto foi o cara,olha que canhão mano! kkkk” (ceh003)

O que é e quais são os benefícios do Lian Gong

Nos dias de hoje, o sedentarismo é um dos grandes vilões para a saúde das pessoas. A rotina do dia-a-dia, o comodismo, a televisão, a Internet, etc, contribuem para a queda na qualidade de vida, acarretando em doenças que poderiam ser evitadas.

É sabido que, para se evitar tal comodismo, a atividade física é um grande aliado nessa luta. Mas como fazer exercícios, se falta tempo? Onde fazer exercícios? Quais exercícios contribuem, de fato, para melhorar a tal qualidade de vida?

A resposta vem da China. Mas não da China milenar, dos milhares de anos de sabedoria chinesa. A resposta é uma técnica desenvolvida em 1974 pelo médico Dr. Zhuang Yuan Ming, e se chama Lian Gong Shi Ba Fa, ou Lian Gong. Pronuncia-se Lian kun.

Essa técnica é uma compilação de várias técnicas tradicionais chinesas, o que lhe confere, de certo modo, ares de técnica milenar chinesa também. Movimentos oriundos do Ba Duan Jin (Exercícios dos Oito Brocados da Seda), dO Jogo dos Cinco Animais e do Yi Jin Jing (Exercício dos Camponeses), dentre outros, compõe a série proposta do Lian Gong. São movimentos simples, que podem ser feitos em qualquer lugar.

Para se ter uma idéia da eficácia do Lian Gong, basta dizer que o Dr. Zhuang Yuan Ming recebeu o Prêmio de Pesquisa Científica de Resultado Relevante. E mais. Tal técnica foi introduzida com sucesso no Brasil pelo SUS, através da portaria 971 de 3 de maio de 2006. OU seja: funciona.

Os benefícios de se praticar Lian Gong estão na prevenção e tratamento das dores do corpo.

A responsável pela divulgação do Lian Gong no Brasil é Maria Lucia Lee.

Maria Lucia Lee

Maria Lucia Lee

http://diariodepraticascorporais.wordpress.com/sobre/

Lian Gong passou na TV Cultura anos atrás.

Se você quiser aprender Lian Gong, confira nos vídeos abaixo a sequência de exercícios.

Como o João de Barro constrói sua casinha

Como o João de Barro constrói sua casinha

Como o João de Barro constrói sua casinha

Michael Jackson

Michael Joseph Jackson (Gary, 29 de agosto de 1958 — Los Angeles, 25 de junho de 2009) foi um famoso e importante cantor, compositor, dançarino, produtor, empresário, arranjador vocal e filantrópico norte-americano.

Reflexo

Reflexo

Reflexo

A relação entre um cachorro e o homem

Três palavras bastam para descrever, senão definir, a relação que existe entre um cachorro e o homem, seu dono. Amizade, lealdade e ingratidão caminham juntas. Nem tudo são flores, e às vezes nem percebemos.

Há quem diga que um cão, animal irracional, tem capacidade limitada de discernimento. Seria incapaz, talvez, de saber o que é certo ou errado, vivendo apenas por instinto. Come quando tem fome, dorme quando tem sono ou está cansado, reage quando sente-se ameaçado. Como outro animal qualquer.

Quem tem um cachorro, no entanto, sabe que isso não é verdade. Um cachorro, animal doméstico, vai além do que seu instinto recomenda. Quando o cachorro tem um dono, percebe-se que existe entre os dois uma relação de amizade, em especial do animal para com seu dono. O cachorro fica feliz na sua companhia. Fica feliz quando o dono chega. Fica feliz por saber que ele está bem (segundo sua percepção, quando o dono não está mal). O que se vê é um grande exemplo da própria definição da amizade, “lealdade ao ponto do altruísmo“. Lealdade.

A lealdade é evidente. São inúmeros os casos onde o animal arrisca a própria vida, quando vê seu dono em perigo. Entregar-se dessa forma, arriscando-se, sem pensar, fiel até o último momento, é algo que não se vê por aí. E o cão o faz.

O animal se entrega. Não importa se o dono é rico, se é pobre, se lhe dá abrigo, se não lhe dá comida. Não importa se a ração é de qualidade, se tem veterinário, nada importa para o animal. Basta um afago, basta seduzi-lo, de forma sincera (ou não), e o cão aceita. Crê ter um novo dono, inocente ao extremo. E enquanto esse dono não lhe fizer mal, a amizade está selada. O animal acredita ter ao seu lado seu melhor amigo, e fará tudo por ele.

Onde se vê casos assim? Nem na própria relação, do animal para com seu dono. Por mais bonita que seja a amizade, por mais bonito que pareçam ser os laços entre o cão e seu dono, nem o próprio dono consegue externar, com a mesma intensidade, com a mesma sinceridade, o que ele sente pelo seu animal. E não o faz, não por não conseguir, mas por não sentir o mesmo. Não de forma nem igual. É uma relação desigual.

Nunca um dono se entregou pelo seu animal. Nunca se ouviu falar de um dono que deu a própria vida para salvar a do seu cão. Por mais lágrimas que o dono verta, quando se tem que sacrificar o animal, nem de longe tais lágrimas se equiparam à fúria desenfreada, em situações de perigo, em que um cão tenta salvar o seu dono. O cão se entrega. O dono não.

Ingratidão, do dono para com seu animal de estimação?

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/02/120209_gelo_cao_rc.shtml

Sites populares na China

Você sabia que na China existem 510 milhões de Internautas? É mais que o dobro da população do Brasil. Para cada brasileiro, existem mais de dois chineses conectados! Um número impressionante, e pouco divulgado.

E o que os chineses acessam? Quais os principais sites, os sites mais populares na China? Será que é o Facebook? O Orkut? o Youtube?

Sendo a China um país mais fechado que outros países, é de se esperar que o acesso às informações seja mais restrito. Isso se dá de duas formas: repressão e censura do governo, como visto recentemente, e o próprio isolamento cultural. Em especial, pela língua, e seus complexos ideogramas. Some-se aí o número menor de Internautas chineses que sabem inglês, e o cerco está fechado. Os principais sites são os de lá mesmo.

O site mais famoso e mais acessado na China se chama Baidu (http://www.baidu.com). É um site de buscas, como o Google, e domina 70% dos acessos chineses. Iniciou suas atividades oferecendo serviço de busca de músicas no formato MP3. Chegou à posição 17 no ranking Alexa (http://www.alexa.com), que “mede” os acessos dos sites na Internet. Só ofereceu o serviço de busca textual com autorização do governo chinês (foi o primeiro a obter tal concessão), e mesmo assim, tem o seu conteúdo controlado (censurado).

Interessante notar que o serviço de busca de músicas do Baidu, o Baidu Ting, teve de fazer um acordo com a Music Copyright Society of China (MCSC), responsável pelos direitos autorais de músicos, compositores e produtores. Isso porque, segundo seu próprio entendimento, antes do acordo, o download das músicas seria algo normal. No entanto, o que se via era um incentivo à pirataria.

Outro site famoso é o QQ (http://www.qq.com). Começou como um serviço de comunicação instantânea, muito parecido com o ICQ. Tem no momento mais de 700 milhões de contas, o que demonstra o seu poder em outros países também. QQ expandiu sua rede, passando a oferecer centenas de outros serviços, tornando-se um dos maiores portais asiáticos.

Sina.com.cn e Weibo.com, juntos, respondem por 30% da audiência chinesa. Lançados em 2009, podem ser considerados sites com estrondoso sucesso. Enquanto o Sina.com.cn responde pela parte de notícias e entretenimento, despontando como o principal portal chinês, Weibo.com é o maior serviço de microblogging asiático. Semelhante ao Twitter, Weibo.com tem como seus principais usuários ilustres desconhecidos no Brasil, como Yao Chen (http://weibo.com/yaochen), atriz chinesa com mais de 18 milhões de seguidores, e Dees (http://weibo.com/dees), 17 milhões de seguidores, que eu não consegui descobrir o que é ou faz.

Yao Chen, atriz

Yao Chen, atriz

Para quem gosta de fazer compras online, os chineses contam com o TaoBao.com (http://www.taobao.com). Muito parecido com o e-bay, o site chinês reúne milhares de vendedores, que oferecem uma infinidade de produtos. Não é exagero dizer que milhares de chineses vivem do comércio feito no TaoBao. Como o mercado chinês de produtos diversos é muito concorrido, comprar e vender online se tornou imprescindível para quem quer ter lucro. E com o crescente interesse dos ocidentais pelos produtos chineses, TaoBao vem se firmando como nova mina de ouro, tanto por chineses quanto por pessoas do mundo todo.

ps: em breve, faremos um tutorial sobre mais essa alternativa de compra e venda de produtos chineses.

Como poucos devem saber, o Youtube é bloqueado na China. Lá, as únicas alternativas de compartilhamento de vídeos são as chinesas. Sites menores, famosos também, têm acesso restrito, ou com censura na divulgação.

Os principais sites chineses de vídeos são o Youku e o Tudou. Ambos os sites oferecem tecnologias próprias de exibição dos vídeos. Com players distintos, ambos oferecem uma quantidade de vídeos sem precedentes na Internet. Só imaginar que esses sites são a única válvula de escape para os vídeos chineses.

Temos ainda centenas de milhares de sites, de todos os tipos. Por se tratar de um universo totalmente diferente do ocidental, alguns sites podem, por exemplo, despontar de forma discrepante. É o que acontece com sites de relacionamento, que são dominantes. No Brasil, somente o Facebook, Orkut e Twitter se destacam. Na China, temos por exemplo o Douban, RenRen, Kaixin001, entre outros. Isso demonstra a necessidade dos jovens chineses de se relacionar, de trocar idéias, de forma diversa que o regime lhes impõe. Mesmo correndo os riscos da censura, da opressão, para não citar os piores.