Curiosidades

Antigos kits de mágica

Posted in Curiosidades, Imagens, Interessante, Vídeos on February 25th, 2016 by Administrador – Be the first to comment

Quem tem lá seus 35 anos deve se lembrar do antigos kits de mágica que eram vendidos para as crianças.

Kit de mágica antigo

Kit de mágica antigo

Tais kits vinham com vários apetrechos, que ainda hoje são vendidos em lojinhas de mágica por aí. Vinham também com um manual de instruções, detalhando cada mágica. Os kits mais incrementados tinham também uma varinha mágica.

Muitos truques continuam atuais ainda hoje. É verdade que são truques simples, mas para o público a que se destinam, que são as crianças, são muito legais.

De cabeça, vou citar os truques que me lembro:

– a rosa que aparecia na ponta da varinha;

– o truque das bolinhas de espuma que brotavam do nada nas mãos;

– a pomba que pulava de uma raquete para outra (no vídeo, uma variação):

– o ovinho/bolinha que sumia e aparecia de dentro de um cálice (não achei ainda o vídeo);

– o cubo que descia pela cordinha e ficava parado (também não achei).

Bom lembrar também o fantástico Manual de Mágicas da Disney, que ensinava vários truques também.

Manual de Mágicas Disney

Manual de Mágicas Disney

A importância do estetoscópio

Posted in Curiosidades on February 7th, 2016 by Administrador – Be the first to comment

Há poucas tecnologias mais simbólicas na medicina ocidental do que o estetoscópio. Escolas médicas, muitas vezes os dão de  presente para estudantes calouros de medicina, juntamente com um casaco branco quando começam seus estudos. Por ser uma ferramenta médica típica, é bastante versátil e de baixo custo, permitindo que os médicos possam detectar sinais precoces de problemas no corpo com um dispositivo que custa apenas alguns reais.

E tem só 200 anos de idade.

A tecnologia médica tem avançado muito nas últimas décadas, no entanto, os médicos continuam utilizando uma ferramenta que foi inventada numa época onde os médicos ainda usavam sanguessugas como forma de tratamento. Em 1816, haviam poucas formas de “ver” o que estava acontecendo dentro do corpo. Mas nos dias de hoje, temos tecnologia de imagem incríveis. Por que os médicos ainda usam tubos de borracha século 19 para verificar o que está acontecendo dentro de nós?

“O problema é  que as pessoas nos identifical pelos estetoscópios. Este é o nosso cartão de identificação “, disse o Dr. Jagat Narula, cardiologista do Hospital Mount Sinai, que é um defensor da eliminação progressiva do instrumento.

O estetoscópio foi inventado em 1816 por Rene Theophile Hyacinthe Laënnec, um médico francês que estava à procura de uma solução para escutar o coração de uma mulher. Ele lembra de ter visto algumas crianças tentando se comunicar, pressionando seus ouvidos em um pedaço de madeira, e arranhando a outra extremidade (parecido com os telefones de lata). Ele criou um dispositivo onde uma das extremidades era pressionada contra o corpo, e a outra era pressionada no ouvido do médico, para amplificar os sons no interior da cavidade torácica.

Mas ouvir os sons do corpo como uma ferramenta de um processo de diagnóstico, a chamada ausculta, remonta aos tempos antigos. Médicos no passado simplesmente pressionavam seus ouvidos nas costas, peito e abdomen do paciente para ouvir sinais de problemas, como borbulhos, chiados e palpitações. O estetoscópio foi uma ferramenta inventada para facilitar essa prática.

“Não havia nenhuma maneira de olhar dentro do peito naquela época”, explicou Narula. “Ao ouvir dessa forma, eles foram capazes de olhar para dentro de forma indireta.”

Na verdade, Narula aponta, estetoscópio traduz-se literalmente como “ver no peito.” E por um longo tempo, ainda mais com os estetoscópios tornondo-se mais refinados, a ferramenta continuou a ser a melhor forma de diagnósticos. Aos poucos, novas tecnologias surgiram, permitindo-nos ver realmente dentro do corpo: o raio-x em 1895, o eletrocardiograma em 1902, o ultra-som na década de 50, e a ressonância magnética em 1977.

Mas enquanto essas tecnologias avançadas capacitavam os médicos para fazer diagnósticos melhores, eles eram muito caros e intrusivo para análises superficiais. Quando alguém entra em seu consultório dizendo que está com falta de ar, você não irá encaminhá-lo para uma ressonância magnética, sem ao menos fazer um exame físico antes.

Você pode colocar um paciente em uma máquina de ressonância magnética e obter imagens muito mais detalhadas do coração, como jamais poderia imaginar. Mas, ao mesmo tempo, se alguém entra em seu escritório reclamando de dor no peito, o exame prévio do estetoscópio é ainda o mais indicado.

Novas tecnologias estão começando a competir com o estetoscópio. Em particular, ultra-sons portáteis estão se tornando mais compactos, poderosos, permitindo aos médicos formados a capacidade de fazer diagnósticos até mesmo nos consultórios. Um médico pode usar um estetoscópio e, se ele ouve algo de diferente, envia o paciente para um ecocardiograma. Narula diz que os ultra-sons portáteis podem agilizar este processo.

“Há muito poucas questões que você não seria capaz de detectar com um ultra-som,” Narula me disse. “Com ultra-som portátil, você será capaz de pegar todos os casos que você teria perdido, evitando-se de enviar casos para um ecocardiograma, quando não forem necessários.”

Há uma série de razões pelas quais o ultra-som pode demorar a substituir o estetoscópio, e não é apenas a resistência à mudanças. Primeiro de tudo, Narula disse que tais aparelhos custam entre US $ 5.000 e US $ 10.000 (em comparação aos US$ 200, ou menos, de um estetoscópio). Eles também não são refinados o suficiente para disgnosticar tudo o que um estetoscópio consegue, de acordo com Dr. Valentin Fuster, cardiologista, médico-chefe no Monte Sinai. Em um editorial publicado este mês, Fuster dá uma lista de seis exemplos de 48 horas em sua clínica, onde um estetoscópio detectou algo que o ultra-som não detectou.

Ele ressalta que a formação necessária para fazer um diagnóstico adequado é extensa, e que os médicos precisam saber como trabalhar quando eles não têm acesso a tecnologias avançadas. Ele cita o exemplo de se trabalhar no exterior, onde condições de atendimento podem ser precárias, como em países pobres.

Goldberger traz ainda outra questão: a proximidade física entre médico e paciente que o estetoscópio exige é algo importante, em um momento onde os médicos estão frequentemente sobrecarregados e apressados.

“Usando um estetoscópio, e a imposição das mãos, é a forma como podemos nos conectar com os pacientes. Isso é o que a medicina deveria ser”, disse Goldberger. “É importante se ressaltar a importância do exame físico quando ensinamos ensinamos os estudantes de medicina. Muitas vezes dá-se um estetoscópio no primeiro dia de escola médica. Ele é muito mais do que uma maneira de se ouvir os sons do coração. “

Como fazer um avião de papel

Posted in Curiosidades, Vídeos on September 7th, 2014 by Administrador – Be the first to comment

Há 20 anos atrás, eram poucos os modelos de avião de papel. Feitos normalmente com uma folha de papel sulfite, os modelos conhecidos tinham características semelhantes, e um ou outro avião de papel voava direito.

O modelo mais conhecido é o pontudo, ou bicudo. Sua característica principal é voar reto, sem fazer curvas.

Um outro modelo é o descrito no vídeo abaixo. Esse modelo tem como característica principal as curvas que ele faz. Há 20 anos atrás, esse modelo não tinha esse bico pontudo que o menino fez.

Baseado nesse modelo, existem algumas variantes. Além dessa variante com bico, temos o modelo com cauda, para estabilizar. Esse é o sem bico:

E esse é o com cauda e com bico:

Repare que esse dois modelos têm o bico construído de uma outra forma. O bico é resultado de dobras clássicas do origami, e não da dobra “grosseira” do segundo vídeo.

Havia ainda esse modelo, com a dobra clássica, sem o bico, mas não encontrei um vídeo no Youtube.

Evidentemente, existem centenas de modelos de aviões de papel. Basta se fazer uma dobra a mais, ou a menos, e temos um modelo diferente. O modelo abaixo tem uma dobra “perdida”, sem seguir um padrão definido. Mas esse modelo voa muito bem em linha reta.

Caso queira testar um modelo famoso, o do vídeo abaixo bateu recorde de permanência no ar. Algo em torno de 25 segundos, em ambiente fechado.

Temos também aviões de papel em formatos inusitados. O modelo abaixo é praticamente um cano cortado:

Para finalizar, temos o modelo motorizado. Esse é de cair o queixo.

Como fazer café

Posted in Curiosidades on May 18th, 2014 by Administrador – Be the first to comment

Bebida genuinamente brasileira, o café tem centenas de formas de preparo. Fazer um bom café é algo muito subjetivo, pois são inúmeras formas de preparo, bem como de se apreciar.

O mais famoso café do Brasil é o cafezinho de boteco. Também conhecido como café de bar, ou pingado, quando preparado com leite, o tradicional cafezinho é (ou deveria ser) patrimônio nacional.

Um bom café de bar é servido no copo americano de vidro. Dificilmente é servido menos de meio copo. O preço é muito barato. É a forma rápida de se tomar café do brasileiro.

Cafezinho

Cafezinho

O café de bar é preparado em máquinas não muito sofisticadas, sem muita firula. A água utilizada, o pó, o açúcar, a forma como é preparado, não demandam muita experiência ou requinte. É ferver e coar, e servir no copo americano que está sendo “esterilizado” numa prateleira de água fervente. Já vem adoçado.

Cafeteira de bar

Cafeteira de bar

Um nível acima, temos um café mais aprimorado. É o café servido na xícara branca, também conhecido como expresso. Fácil de se encontrar em lojas de conveniência, quiosques, restaurantes, o cafezinho mais encorpado traz consigo um pouco mais de requinte. É preparado em máquinas industriais, com mais recursos. Temos até um jato de vapor, para refinar a esterilização da xícara.

Café

Café

Esse café nem sempre vem adoçado, permitindo ao cliente adoçá-lo com açúcar ou adoçante.

Em seguida, temos alguns cafés mais aprimorados. Tem-se a preocupação com o pó escolhido. Por vezes, os grãos de café são moídos na hora. Feitos em máquinas importadas, ou em coadores de pano, tomando-se o cuidado com a temperatura da água, os cafés começam a ser saboreados como bebidas mesmo. Proliferam-se os nomes complicados, e o preço alcança os dois dígitos.

A principal diferença entre os tipos de café está na forma de preparo, utilizando-se o leite e chantilly. Segue abaixo algumas variantes:

Tipos de café

Tipos de café

O que é um Selfie?

Posted in Curiosidades on May 18th, 2014 by Administrador – Be the first to comment

De uns tempos pra cá, tornou-se comum falar em Selfie. Mas o que é um Selfie?

Do inglês, Selfie é uma foto de si mesmo (self-portrait photograph). Com o advento dos dispositivos móveis, está cada vez mais fácil tirar uma auto-foto. Basta esticar o celular com uma das mãos, olhar para a lente e tirar a foto.

O termo tornou-se popular com uma foto tirada por vários famosos em Hollywood. É inegável que Bradley Cooper, Jennifer Lawrence, Julia Roberts, Brad Pitt, Meryl Streep, Kevin Spacey, entre outros famosos, popularizaram a auto-foto.

Selfie Hollywood

Selfie Hollywood

Selfie Hollywood

Selfie Hollywood

O Selfie pode ser tirado sozinho, ou com outras pessoas. O importante é a ausência de um fotógrafo externo. Se a pessoa que tira a foto aparece na foto, temos um Selfie.

Um Selfie pode ser tirado com a ajuda da câmera traseira (ou frontal, como queiram). Muitos novos celulares oferecem duas câmeras, com boa qualidade. Visualizando a própria imagem no celular, temos Selfies aprovados pelo fotógrafo.

Um Selfie pode ser tirado no espelho também.

Um Selfie pode ser um vídeo também. Recentemente, um Selfie ficou muito famoso, pois retrata 3 anos de várias viagens feitas pelo fotógrafo, sempre retratando-se com o auxílio de um cabo extensor. No caso, diferentemente do celular, uma câmera digital parece ter sido utilizada.

No Brasil, através do Instagram, temos centenas de Selfies diariamente. Recentemente, vários famosos postaram Selfies diversos, em apoio ao jogador Daniel Alves.

Nem sempre um Selfie presta. São extensas as listas dos piores Selfies de todos os tempos.

Acre

Posted in Curiosidades on June 23rd, 2013 by Administrador – Be the first to comment

Não sou do Acre, mas alguns fatos interessantes me chamaram a atenção essa semana. Pode até ser coincidência, mas decidi fazer uma pesquisa para embasar minhas conclusões.

Conhecido como G-7, o estado do Acre assiste a um dos maiores casos de supostas “formação de cartel, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude à licitação e desvio de verbas públicas.”

http://amazonia.org.br/2013/06/pf-indicia-29-no-acre-por-fraudes-em-licita%C3%A7%C3%B5es-e-desvio-de-verbas/

Muitos dos envolvidos foram colocados em liberdade. No entanto, fontes para essa notícia são escassos.

http://www.oestadoacre.com/todas-as-noticias/43-acre/1764-stf-decide-por-liberdade-dos-envolvidos-na-operacao-g7

Coincidentemente, foi deflagrada ação de interdição contra a Telexfree. Telexfree tem sido considerada uma rede de marketing multinível, também conhecida como pirâmide. Milhares de pessoas em todo o país vêm participando do esquema, que promete ganhos elevados por indicação.

Em consulta ao aplicativo Google Trends, do Google, é que percebemos alguns fatos interessantes. Para quem não conhece, o Google Trends é uma ferramenta de pesquisa que exibe informações detalhadas sobre buscas feitas em determinado período. E é possível comparar buscas também.

Comparei os termos Telexfree e desvio de verba pública acre, e o resultado foi estarrecedor. Do ponto de vista analítico, a pesquisa está correta, utilizando-se palavras-chave bem escolhidas para o contexto.

Acre

Acre

Pelo gráfico, sem citar o estado do Acre, percebe-se a relevância do termo Telexfree no estado. Ao que parece, boa parte da população deve conhecer o esquema. Da mesma forma, qualquer burburinho em torno do cancelamento do sistema, como ocorreu essa semana, deve ser motivo de muita atenção por lá.

Em relação aos termos “desvio verba pública acre” e “libertação políticos acre”, muito pouco se falou.

Ora, diante de tais fatos, pode-se deduzir que algo está errado. Por que justo no Acre foi deflagrada tal ação contra a Telexfree? Sendo que a Telexfree nem está estabelecida naquele estado? E porque o fogo na palha foi ateado justo na época em que os envolvidos no escândalo do G7 foram soltos?

E por que o Google não conseguiu estatísticas? Sendo o Google uma empresa americana, pressupondo sua idoneidade, onde foram parar as informações sobre a libertação dos envolvidos? De fato, pouco se falou nos principais sites da região.

Por que?

O espiral da morte das formigas

Posted in Curiosidades, Impressionante, Natureza on April 19th, 2013 by Administrador – Be the first to comment

Você já deve ter visto algumas formigas andando pelo mesmo caminho, na mesma trilha. Isso acontece porque as formigas expelem uma substância chamada feromônio. É através do feroônio que outras formigas se guiam, seja para encontrar a comida, ou para retornar ao formigueiro.

Formigas

Formigas

Se você passar o dedo, ou pasar óleo na trilha das formigas, elas irão ficar desorientadas. Isso acontece porque o feromônio se dispersa, e elas não têm mais o caminho das pedras para seguir.

Um fenômeno intrigante acontece com as formigas. Pode-se dizer que é um dos grandes equívocos da mãe natureza, que permite que tal tragédia aconteça. Algumas espécies de formigas enxergam muito pouco, e guiam-se tão somente pela trilha de feromônios. No entanto, por um infeliz acaso, as formigas podem começar a andar em círculos. Sem motivo aparente, e sem entender o que ocorre, elas simplesmente andam.

Outras formigas podem entrar na dança também. Caso isso ocorra, o caos está instalado, e cada vez mais formigas se juntam à incessante busca por… nada. E andam até a morte.

Alunissagem. Você sabe o que é?

Posted in Curiosidades, Interessante, Natureza on January 29th, 2013 by Administrador – Be the first to comment

Você já deve ter ouvido falar sobre alunissagem alguma vez na vida. Se não ouviu, é porque você não está acostumado a pousar na Lua.

Da mesma forma que aterrissagem, onde se pousa na Terra, é com uma alunissagem que se pousa na Lua.

Como fazer mágicas

Posted in Curiosidades, Engraçado, Interessante, Oportunidades, Vídeos on December 15th, 2012 by Administrador – Be the first to comment

Foi-se o tempo onde fazer mágicas era complicado. Hoje, com o advento da Internet, do Youtube, qualquer um pode aprender alguns truquezinhos básicos, e alegrar aquela reunião de família no fim de semana.

A idéia por trás da mágica, também conhecida como Ilusionismo, é surpreender o público, os expectadores, com algo que pareça ser impossível de acontecer. Por exemplo, tirar um coelho da cartola. Algo inusitado, imprevisível, é o pressuposto de um truque de mágica.

Para que a mágica aconteça, é necessária a técnica de prestidigitação. Na verdade, mágica e prestidigitação são quase sinônimos. A prestidigitação diz respeito à habilidade do mágico em fazer coisas acontecerem, utilizando seus dedos, suas mãos, e tudo o que ele puder manipular para que o truque aconteça.

As mágicas comumente consistem em truques básicos de aparição, desaparecimento/sumiço, junção/união. Supostos efeitos de tele-transporte, mutação, desmaterialização, aparição, etc, também são conehcidos. Tais nomes, que sugerem algo paranormal, dão o tom surreal, enigmático, “poltergeist” dos truques.

São vários os objetos utilizados para se fazer mágicas. O aparato básico, em se tratando de um mágico tradicional, das antigas, é a varinha mágica, um chapéu, um casaco/paletó, e uma maletinha cheia de tranqueiras. Com a ajuda de uma mesinha, o mágico, devidamente equipado, consegue dar início ao seu show.

mágico

mágico

http://www.showdemagica.com.br/index.html

Truques extremamente simples, utilizando bolinhas, moedas, cartas, requerem grande habilidade e destreza dos mágicos. Esses truques, aparentemente simples, podem demandar um treinamento exaustivo por parte dos mágicos, pois muitos detalhes não podem passar despercebidos. Qualquer erro na execução do truque pode comprometer a apresentação como um todo.

Os truques com cartas são um dos truques mais interessantes. Principalmente aqueles executados com o baralho original, não “batizado”. A habilidade em manipular uma carta, ou duas cartas, o tato, a sensibilidade, é fundamental nesse tipo de mágica. Mover uma carta para o topo do baralho, encontrá-la no meio do baralho, fazê-la saltar, fazer uma carta sumir e aparecer no meio da platéia, é de fato algo muito difícil de se fazer. Mágicos com habilidades com cartas são dignos de nota, pelo esforço e dedicação na execução desse tipo de truque.

Mágicas mais complexas, que requerem mais equipamentos, mais estrutura, que precisam de ajudantes, normalmente têm um impacto maior. No entanto, tais truques exigem uma atenção maior, pois a atenção dos telespectadores não se resume às mãos do mágico, ou à mesinha de apresentação, por exemplo. Ao focar para o palco, para o cenário como um todo, é grande o risco dos telespectadores encontrarem aquele erro miserável, que não poderia ter sido percebido, por exemplo.

Aliás, a mágica tem muito disso. Desviar a atenção, tirar o foco. O cérebro humano é treinado ao longo da vida, e certas situações acabam, instintivamente, viram “padrão” para as pessoas. Imaginamos que algo irá acontecer, que algo deveria acontecer… mas não acontece. Durante a mágica, algo acontece, algo desvia a atenção das pessoas, e tudo muda.

Interessante notar que a vida às vezes é assim. Pensamos que algo pode, ou deveria acontecer de certa forma, e não acontece. E não raro, nem percebemos que fomos, ou estamos sendo, manipulados.

Mágicas extremamente complexas, que requerem um aparato sem precedentes, são exclusivas de mágicos endinheirados, ou mágicos já consagrados. Nomes como David Copperfield e David Blaine são especialistas nesses tipos de truques.

Se você quer aprender a fazer mágicas, comece do começo. Compre um kit de mágica, como o dos mágicos Ossamá, Fujikan e Phantom (sim, aqueles amigos do Sílvio Santos), e divirta-se.

Kit Mágica

Kit Mágica

Kits de mágica no Mercado Livre

Como adesivar o carro com Sticker Bomb

Posted in Coisas Estranhas, Curiosidades, Imagens, Interessante, Tecnologia on December 8th, 2012 by Administrador – Be the first to comment

Você já deve ter visto por aí alguns carros com a lateral, ou o capô, ou a porta cheio de adesivos. Na verdade, o que se vê é só um adesivo, bem colorido. São centenas de pequenos desenhos, que misturados, formam o chamado Sticker Bomb.

Sticker Bomb

Sticker Bomb

Sticker Bomb é uma forma de customização da lataria de seu carro. Importada dos Estados Unidos, a mania de adesivar, colar adesivos, é antiga. E agora veio pra tomar conta dos carros dos brasileiros.

O processo é simples. Compra-se o adesivo por metro, e é só colar. Existem adesivos que deixam ou não a marca da cola. A empresa no Brasil que tem se destacado no ramo é a Sticker Bombs (http://www.stickerbombs.com.br). O produto parece que leva a marca da famosa 3M na confecção dos adesivos.

Você pode cobrir toda uma parte do carro. Por exemplo, o capô, o teto, o painel (sim, pode ser usado por dentro). Vai da vontade do cliente.