Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Cara cagado

Kony 2012 – o viral mais rápido da história

Saiba mais sobre Joseph Kony, criminoso de guerra de Uganda, um dos mais procurados do mundo.

Neste vídeo, postado pela ONG Invisible Children, ele se tornou mundialmente conhecido, saindo do anonimato, através do que chamamos de viral. Rapidamente espalhado pela Internet.

Origem do sushi Califórnia e do churro recheado

Você sabia que o sushi Califórnia, aquele cuja alga não vai por fora, e sim por dentro, foi inventado na Califórnia? Nos EUA?

O que você não sabia era que ele foi inventado por um japonês. Ou, pelo menos, por um descendente de japonês. Ichiro Machita.

Outra coisa que você não sabia era que o churro, aquele que conhecemos das barraquinhas de rua, não leva recheio em sua receita original. No Brasil, e em elaguns outros paíse da América do Sul, é que inventaram de fazer um furo nele, e enfiar doce de leite ou chocolate.

E pra fechar, você sabia que o yakisoba foi inventado pelos chineses, e não pelos japoneses?

Imagem impressionante da chuva vista por cima

Chuva vista por cima

Chuva vista por cima

Sombra medonha do cachorro

Esse cachorro deve ser do capeta.

Sombra medonha

Sombra medonha

Como escolher uma creche para seu filho/filha

Eis que seu filho faz dois aninhos de idade, e você, papai e mamãe precisam trabalhar muito pra alimentar mais uma boquinha. E agora? Com quem, ou onde deixar a criança?

Nem sempre os casais têm dinheiro para bancar uma babá. Hoje, com o salário mínimo de R$ 622,00 não está nada fácil bancar essa despesa extra. Isso, sem falar na desconfiança em deixar uma criança, bebê ainda, com uma pessoa estranha. Quantos vídeos já não foram parar na Internet, mostrando babás descontroladas arrebentando o filho dos outros? E o pior, às vezes as palmadas nem deixam marcas… só marcas psicológicas na criança.

É por isso que muitos pais pensam em colocar seus filhos em creches. Não que uma creche seja garantia de bons cuidados. Infelizmente, também já vazaram alguns vídeos onde as monitoras dão suas pancadas nas crianças. Mas é fato que existem sim boas escolinhas, com excelentes profissionais, equipes bem formadas, etc e ta.

O primeiro passo para se escolher uma boa escola é fazer uma visita. Não tem outro jeito. Se você for por recomendação de outra pessoa, melhor ainda. Ter boas referências sempre é bom. Em alguns casos, as referências acabam gerando descontos para quem indica, mas isso não quer dizer que a escola não seja boa. Se quem recomenda está recomendando, o está fazendo não só pelo desconto, mas porque o filho dele ainda continua na escola. E isso deve ser um bom sinal.

Normalmente, as responsáveis pelas escolinhas mostram como é a escolinha. Mostram onde são as salas, como são os banheiros, a cozinha, a sala de TV, sala disso, sala daquilo… mostram os bercinhos, o parquinho, etc etc. É sempre bom, nessas horas, conferir se os móveis, o acabamento, etc, são de boa qualidade.

Em relação aos funcionários, é bom saber que a escolinha não faz da forma como quer. Ela pode ter ou não psicólogos, nutricionistas, monitoras formadas ou cursando pedagogia, etc. Então, cabe aos pais perguntar, mesmo para as primeiras séries da escolinha, se existe um projeto pedagógico, se eles usam algum material de outra escola, se seguem alguma vertente consolidada de ensino. É nessa hora que os pais percebem a seriedade com que a escola irá acolher nossos filhos.

Já na escolinha, é bom ficar atento. Escolinhas e creches demandam atenção especial, já que as crianças são inocentes de tudo. Cabe às monitoras ficar de olhos bem abertos em tudo que as crianças fazem. E em salinhas com muitas crianças, tudo pode acontecer. Se já em casa às vezes a criança apronta, mesmo quando estamos em cima, imagine no meio de outras 20, 30 crianças?

Leia sempre o caderninho de recados das monitoras. Seja o mais participativo possível, pois isso irá fazer com que a escola dê um pouco além da atenção que lhe é de direito. Seu filho não está na escolinha apenas para lhe dar tranquilidade enquanto trabalha. A criança está em processo de formação, e tudo de melhor que a escola puder oferecer, deve ser bem aproveitado.

Meio período ou período integral? Muitos pais se perguntam se não é demais deixar a criança o dia inteiro na escolinha. Muitas vezes, por necessidade, elas acabam ficando. Mas na medida do possível, havendo disponibilidade de um dos pais, deixar meio período pode ser o suficiente. Estar com a criança é fundamental para a sua formação. Ter a companhia dos pais, aprender em casa, é tão importante quando aprender na escolinha. Questionar o aprendizado, confrontar o que se aprende na escola, faz parte do aprendizado da criança. E isso só é possível se a criança interagir com os pais.

Vai colocar seu filho na escolinha? Boa sorte!

Nada como uma vida saudável

Nutrição saudável

Nutrição saudável

Realmente a vida é curta

Gente a vida é curta mesmo

Gente a vida é curta mesmo

Você gosta de palhaços?

Palhaços

Palhaços

Chaves e Quico

Quatro ou oito

Quatro ou oito