Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Fato

Fato

Fato

Casar?

Casar?

Casar?

Medo

Medo

Medo

Como começam os boatos

Como começam os boatos

Como começam os boatos

Tem que postar no Facebook

Hoje em dia, tudo se posta no Facebook.

Tem que postar no Facebook

Tem que postar no Facebook

Mãe Vidente

Mãe Vidente

Mãe Vidente

O que faz um avião voar

Basicamente, são quatro os conceitos físicos responsáveis pelo vôo de um avião: sustentação, arrasto, peso e tração.

A sustentação diz respeito ao formato da asa do avião, que gera uma força inversa ao peso, para cima.

O arrasto é a resistência do ar, devido ao avanço da aeronave.

O peso tem a ver com a força da gravidade, que puxa o avião e todos os corpos para baixo.

A tração é a responsável por impulsionar a aeronave para frente. E tudo que estiver atrás dela para trás.

Reflexo

Reflexo

Reflexo

A relação entre um cachorro e o homem

Três palavras bastam para descrever, senão definir, a relação que existe entre um cachorro e o homem, seu dono. Amizade, lealdade e ingratidão caminham juntas. Nem tudo são flores, e às vezes nem percebemos.

Há quem diga que um cão, animal irracional, tem capacidade limitada de discernimento. Seria incapaz, talvez, de saber o que é certo ou errado, vivendo apenas por instinto. Come quando tem fome, dorme quando tem sono ou está cansado, reage quando sente-se ameaçado. Como outro animal qualquer.

Quem tem um cachorro, no entanto, sabe que isso não é verdade. Um cachorro, animal doméstico, vai além do que seu instinto recomenda. Quando o cachorro tem um dono, percebe-se que existe entre os dois uma relação de amizade, em especial do animal para com seu dono. O cachorro fica feliz na sua companhia. Fica feliz quando o dono chega. Fica feliz por saber que ele está bem (segundo sua percepção, quando o dono não está mal). O que se vê é um grande exemplo da própria definição da amizade, “lealdade ao ponto do altruísmo“. Lealdade.

A lealdade é evidente. São inúmeros os casos onde o animal arrisca a própria vida, quando vê seu dono em perigo. Entregar-se dessa forma, arriscando-se, sem pensar, fiel até o último momento, é algo que não se vê por aí. E o cão o faz.

O animal se entrega. Não importa se o dono é rico, se é pobre, se lhe dá abrigo, se não lhe dá comida. Não importa se a ração é de qualidade, se tem veterinário, nada importa para o animal. Basta um afago, basta seduzi-lo, de forma sincera (ou não), e o cão aceita. Crê ter um novo dono, inocente ao extremo. E enquanto esse dono não lhe fizer mal, a amizade está selada. O animal acredita ter ao seu lado seu melhor amigo, e fará tudo por ele.

Onde se vê casos assim? Nem na própria relação, do animal para com seu dono. Por mais bonita que seja a amizade, por mais bonito que pareçam ser os laços entre o cão e seu dono, nem o próprio dono consegue externar, com a mesma intensidade, com a mesma sinceridade, o que ele sente pelo seu animal. E não o faz, não por não conseguir, mas por não sentir o mesmo. Não de forma nem igual. É uma relação desigual.

Nunca um dono se entregou pelo seu animal. Nunca se ouviu falar de um dono que deu a própria vida para salvar a do seu cão. Por mais lágrimas que o dono verta, quando se tem que sacrificar o animal, nem de longe tais lágrimas se equiparam à fúria desenfreada, em situações de perigo, em que um cão tenta salvar o seu dono. O cão se entrega. O dono não.

Ingratidão, do dono para com seu animal de estimação?

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/02/120209_gelo_cao_rc.shtml

Sites populares na China

Você sabia que na China existem 510 milhões de Internautas? É mais que o dobro da população do Brasil. Para cada brasileiro, existem mais de dois chineses conectados! Um número impressionante, e pouco divulgado.

E o que os chineses acessam? Quais os principais sites, os sites mais populares na China? Será que é o Facebook? O Orkut? o Youtube?

Sendo a China um país mais fechado que outros países, é de se esperar que o acesso às informações seja mais restrito. Isso se dá de duas formas: repressão e censura do governo, como visto recentemente, e o próprio isolamento cultural. Em especial, pela língua, e seus complexos ideogramas. Some-se aí o número menor de Internautas chineses que sabem inglês, e o cerco está fechado. Os principais sites são os de lá mesmo.

O site mais famoso e mais acessado na China se chama Baidu (http://www.baidu.com). É um site de buscas, como o Google, e domina 70% dos acessos chineses. Iniciou suas atividades oferecendo serviço de busca de músicas no formato MP3. Chegou à posição 17 no ranking Alexa (http://www.alexa.com), que “mede” os acessos dos sites na Internet. Só ofereceu o serviço de busca textual com autorização do governo chinês (foi o primeiro a obter tal concessão), e mesmo assim, tem o seu conteúdo controlado (censurado).

Interessante notar que o serviço de busca de músicas do Baidu, o Baidu Ting, teve de fazer um acordo com a Music Copyright Society of China (MCSC), responsável pelos direitos autorais de músicos, compositores e produtores. Isso porque, segundo seu próprio entendimento, antes do acordo, o download das músicas seria algo normal. No entanto, o que se via era um incentivo à pirataria.

Outro site famoso é o QQ (http://www.qq.com). Começou como um serviço de comunicação instantânea, muito parecido com o ICQ. Tem no momento mais de 700 milhões de contas, o que demonstra o seu poder em outros países também. QQ expandiu sua rede, passando a oferecer centenas de outros serviços, tornando-se um dos maiores portais asiáticos.

Sina.com.cn e Weibo.com, juntos, respondem por 30% da audiência chinesa. Lançados em 2009, podem ser considerados sites com estrondoso sucesso. Enquanto o Sina.com.cn responde pela parte de notícias e entretenimento, despontando como o principal portal chinês, Weibo.com é o maior serviço de microblogging asiático. Semelhante ao Twitter, Weibo.com tem como seus principais usuários ilustres desconhecidos no Brasil, como Yao Chen (http://weibo.com/yaochen), atriz chinesa com mais de 18 milhões de seguidores, e Dees (http://weibo.com/dees), 17 milhões de seguidores, que eu não consegui descobrir o que é ou faz.

Yao Chen, atriz

Yao Chen, atriz

Para quem gosta de fazer compras online, os chineses contam com o TaoBao.com (http://www.taobao.com). Muito parecido com o e-bay, o site chinês reúne milhares de vendedores, que oferecem uma infinidade de produtos. Não é exagero dizer que milhares de chineses vivem do comércio feito no TaoBao. Como o mercado chinês de produtos diversos é muito concorrido, comprar e vender online se tornou imprescindível para quem quer ter lucro. E com o crescente interesse dos ocidentais pelos produtos chineses, TaoBao vem se firmando como nova mina de ouro, tanto por chineses quanto por pessoas do mundo todo.

ps: em breve, faremos um tutorial sobre mais essa alternativa de compra e venda de produtos chineses.

Como poucos devem saber, o Youtube é bloqueado na China. Lá, as únicas alternativas de compartilhamento de vídeos são as chinesas. Sites menores, famosos também, têm acesso restrito, ou com censura na divulgação.

Os principais sites chineses de vídeos são o Youku e o Tudou. Ambos os sites oferecem tecnologias próprias de exibição dos vídeos. Com players distintos, ambos oferecem uma quantidade de vídeos sem precedentes na Internet. Só imaginar que esses sites são a única válvula de escape para os vídeos chineses.

Temos ainda centenas de milhares de sites, de todos os tipos. Por se tratar de um universo totalmente diferente do ocidental, alguns sites podem, por exemplo, despontar de forma discrepante. É o que acontece com sites de relacionamento, que são dominantes. No Brasil, somente o Facebook, Orkut e Twitter se destacam. Na China, temos por exemplo o Douban, RenRen, Kaixin001, entre outros. Isso demonstra a necessidade dos jovens chineses de se relacionar, de trocar idéias, de forma diversa que o regime lhes impõe. Mesmo correndo os riscos da censura, da opressão, para não citar os piores.