Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

O que são os robôs

Ainda que de forma romântica, surreal, a maioria das pessoas pressupõe que um robô é uma máquina, geralmente com o formato de um ser humano, e que executa tarefas como se fosse um ser humano de verdade. Algo como aqueles robôs japoneses que aparecem na TV de vez em quando.

Na verdade, um robô é um conceito amplo, e que remete a algo automatizado, programado. Não necessariamente um robô é uma máquina, com peças, engrenagens. Um robô, por exemplo, pode ser apenas um computador, ou um programa de computador. Ao “gênero robô”, podemos incluir máquinas industriais comuns, por exemplo.

Aprofundando um pouco mais o assunto, um robô, na sua versão mais clássica, seria algo capaz de realizar tarefas, de forma correta, sob ordens humanas ou não. Mais ainda, um robô poderia aprender, discernir a melhor forma para realizar suas tarefas.

Dessa forma, recaímos em estudos feitos há mais de 50 anos. Tais estudos abrangem áreas do conhecimento, mais especificamente da computação, e que se prezam a tentar explicar, de forma teórica, como o conhecimento é adquirido e utilizado. Entram aí o estudo dos autômatos, fundamentos de inteligência artificial. Algo um pouco mais complexo que a simples mecânica, a simples criação das máquinas físicas, engrenagens.

Um robô, portanto, é algo extremamente complexo. Um carrinho de controle remoto, por exemplo, é um robô simples. E toda a eletrônica por trás do aparelhinho não é coisa simples.

Existem atualmente duas correntes de pensamento em relação aos robôs. Uma diz respeito aos robôs operados por humanos, que realizam tarefas até de forma humanóide. São os robôs desbravadores de minas, os robôs que fazem cirurgia, or robôs que vão até Marte.

Outro tipo de robô são os robôs inteligentes. Estes aprendem, e com seu aprendizado, evoluem. Sua evolução é algo não muito previsível, e é objeto de estudo. Tenta-se ensinar tais robôs, “alimentando-os” com informações, por exemplo. Tais robôs, normalmente, envolvem áreas obscuras e nefastas da computação e da matemática, intangíveis para os meros mortais.

Category: Uncategorized

Tagged:

Leave a Reply