Como Pode?

Icon

Você já se fez essa pergunta hoje?

Hwang Min Woo cresceu. O que? Você não lembra dele?

Você deve se lembrar do garotinho que dançava no clip do Psy, Gangnan Style. Seu nome é Hwang Min Woo. E ele cresceu.

Hwang Min-Woo

Hwang Min-Woo

 

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/eZnRFXsde_Q” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

A importância do estetoscópio

Há poucas tecnologias mais simbólicas na medicina ocidental do que o estetoscópio. Escolas médicas, muitas vezes os dão de  presente para estudantes calouros de medicina, juntamente com um casaco branco quando começam seus estudos. Por ser uma ferramenta médica típica, é bastante versátil e de baixo custo, permitindo que os médicos possam detectar sinais precoces de problemas no corpo com um dispositivo que custa apenas alguns reais.

E tem só 200 anos de idade.

A tecnologia médica tem avançado muito nas últimas décadas, no entanto, os médicos continuam utilizando uma ferramenta que foi inventada numa época onde os médicos ainda usavam sanguessugas como forma de tratamento. Em 1816, haviam poucas formas de “ver” o que estava acontecendo dentro do corpo. Mas nos dias de hoje, temos tecnologia de imagem incríveis. Por que os médicos ainda usam tubos de borracha século 19 para verificar o que está acontecendo dentro de nós?

“O problema é  que as pessoas nos identifical pelos estetoscópios. Este é o nosso cartão de identificação “, disse o Dr. Jagat Narula, cardiologista do Hospital Mount Sinai, que é um defensor da eliminação progressiva do instrumento.

O estetoscópio foi inventado em 1816 por Rene Theophile Hyacinthe Laënnec, um médico francês que estava à procura de uma solução para escutar o coração de uma mulher. Ele lembra de ter visto algumas crianças tentando se comunicar, pressionando seus ouvidos em um pedaço de madeira, e arranhando a outra extremidade (parecido com os telefones de lata). Ele criou um dispositivo onde uma das extremidades era pressionada contra o corpo, e a outra era pressionada no ouvido do médico, para amplificar os sons no interior da cavidade torácica.

Mas ouvir os sons do corpo como uma ferramenta de um processo de diagnóstico, a chamada ausculta, remonta aos tempos antigos. Médicos no passado simplesmente pressionavam seus ouvidos nas costas, peito e abdomen do paciente para ouvir sinais de problemas, como borbulhos, chiados e palpitações. O estetoscópio foi uma ferramenta inventada para facilitar essa prática.

“Não havia nenhuma maneira de olhar dentro do peito naquela época”, explicou Narula. “Ao ouvir dessa forma, eles foram capazes de olhar para dentro de forma indireta.”

Na verdade, Narula aponta, estetoscópio traduz-se literalmente como “ver no peito.” E por um longo tempo, ainda mais com os estetoscópios tornondo-se mais refinados, a ferramenta continuou a ser a melhor forma de diagnósticos. Aos poucos, novas tecnologias surgiram, permitindo-nos ver realmente dentro do corpo: o raio-x em 1895, o eletrocardiograma em 1902, o ultra-som na década de 50, e a ressonância magnética em 1977.

Mas enquanto essas tecnologias avançadas capacitavam os médicos para fazer diagnósticos melhores, eles eram muito caros e intrusivo para análises superficiais. Quando alguém entra em seu consultório dizendo que está com falta de ar, você não irá encaminhá-lo para uma ressonância magnética, sem ao menos fazer um exame físico antes.

Você pode colocar um paciente em uma máquina de ressonância magnética e obter imagens muito mais detalhadas do coração, como jamais poderia imaginar. Mas, ao mesmo tempo, se alguém entra em seu escritório reclamando de dor no peito, o exame prévio do estetoscópio é ainda o mais indicado.

Novas tecnologias estão começando a competir com o estetoscópio. Em particular, ultra-sons portáteis estão se tornando mais compactos, poderosos, permitindo aos médicos formados a capacidade de fazer diagnósticos até mesmo nos consultórios. Um médico pode usar um estetoscópio e, se ele ouve algo de diferente, envia o paciente para um ecocardiograma. Narula diz que os ultra-sons portáteis podem agilizar este processo.

“Há muito poucas questões que você não seria capaz de detectar com um ultra-som,” Narula me disse. “Com ultra-som portátil, você será capaz de pegar todos os casos que você teria perdido, evitando-se de enviar casos para um ecocardiograma, quando não forem necessários.”

Há uma série de razões pelas quais o ultra-som pode demorar a substituir o estetoscópio, e não é apenas a resistência à mudanças. Primeiro de tudo, Narula disse que tais aparelhos custam entre US $ 5.000 e US $ 10.000 (em comparação aos US$ 200, ou menos, de um estetoscópio). Eles também não são refinados o suficiente para disgnosticar tudo o que um estetoscópio consegue, de acordo com Dr. Valentin Fuster, cardiologista, médico-chefe no Monte Sinai. Em um editorial publicado este mês, Fuster dá uma lista de seis exemplos de 48 horas em sua clínica, onde um estetoscópio detectou algo que o ultra-som não detectou.

Ele ressalta que a formação necessária para fazer um diagnóstico adequado é extensa, e que os médicos precisam saber como trabalhar quando eles não têm acesso a tecnologias avançadas. Ele cita o exemplo de se trabalhar no exterior, onde condições de atendimento podem ser precárias, como em países pobres.

Goldberger traz ainda outra questão: a proximidade física entre médico e paciente que o estetoscópio exige é algo importante, em um momento onde os médicos estão frequentemente sobrecarregados e apressados.

“Usando um estetoscópio, e a imposição das mãos, é a forma como podemos nos conectar com os pacientes. Isso é o que a medicina deveria ser”, disse Goldberger. “É importante se ressaltar a importância do exame físico quando ensinamos ensinamos os estudantes de medicina. Muitas vezes dá-se um estetoscópio no primeiro dia de escola médica. Ele é muito mais do que uma maneira de se ouvir os sons do coração. “

Como funciona o Uber

Muito se tem falado ultimamente sobre o Uber, serviço alternativo de transportes urbano, mas ninguém explica de fato como o serviço funciona.

Pensando nisso, resolvi fazer um post definitivo, do ponto de vista do passageiro. É muito importante que todos conheçam o Uber, seus prós e contras, para que não sejamos pegos de surpresa quando precisarmos do serviço.

O Uber é uma forma de se locomover pela cidade, pagando para um motorista que não é um taxista. Não é uma carona, pois o serviço é pago. E não é um táxi.

Um taxista, para poder transportar passageiros, precisa ter uma licença, um alvará emitido pela prefeitura. O taxista anda na linha, tem que pagar os impostos devidos. Um ponto de táxi, hoje, pode custar R$ 100.000,00.

Já pelo Uber, os motoristas não pagam todas essas taxas. Isso porque, pelo Uber, eles se enquadram como empresa de tecnologia, prestando serviços numa “brecha” tributária.

Esse é o motivo da guerra entre taxistas e motoristas do Uber. Enquando uns pagam muito, outros não pagam. E fazem quase o mesmo serviço.

Para se utilizar o Uber, basta instalar o aplicativo no celular (Android e iOS). Você pode fazer o cadastro pelo link abaixo, e receber um crédito de R$ 20,00 para conhecer o serviço. Experimente de graça sua primeira viagem:

https://www.uber.com/invite/8yhvjaqjue

Com o aplicativo instalado, basta escolher para onde ir. Um motorista cadastrado será localizado, você saberá de antemão quanto irá pagar, você irá fazer a sua viagem, e pronto. Tudo feito e tudo pago pelo celular (é necessário um cartão de crédito).

Quais as vantagens? Se você anda de táxi à noite (Bandeira 2), com o Uber fica mais barato. Durante o dia (Bandeira 1), os valores são parecidos.

O Uber tem todo um processo para cadastramento de motoristas. Os motoristas são indicados por motoristas já cadastrados. Os motoristas podem ser avaliados pelo aplicativo. Os carros podem ser mais chiques que os táxis comuns.

O Brasil é um país engessado. Andar de táxi não é fácil. Não é barato. São necessários muito mais taxistas no país, mas a dificuldade, a corrupção para obtenção de alvarás, escancara a necessidade de alternativas. Some-se a isso o caótico transporte público, o caos urbano…

É aí que entra a inovação, a jogada, o social. Uber vem ajudar onde o Estado atrapalha. Não por culpa dos taxistas, não por culpa dos passageiros.

A simplicidade do Uber é necessária. O ideal seria se os taxistas pudessem se utilizar da tecnologia, da forma como o Uber permite. Mas há toda uma estrutura, uma hierarquia, um retrocesso histórico que prejudica a todos.

Experimente o Uber. Faça o cadastro e dê uma voltinha de R$ 20,00 grátis.

https://www.uber.com/invite/8yhvjaqjue

Imagens impressionantes do antigo programa espacial Soviético

Confira abaixo imagens impressioantes do antigo programa espacial soviético. Descontinuado no fim da Guerra Fria, BURAN, como era chamado, era a resposta da antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) à NASA, dos Estados Unidos.

Fotos de Raplh Mirebs, no Cazaquistão. Baikonur Cosmodrome.

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

Buran URSS

A revolução por trás do Periscope

Lançado há pouco tempo, o aplicativo Periscope, do Twitter, é algo revolucionário na Internet. Poucas pessoas se deram conta sobre a importância dessa nova forma de se comunicar.

O Periscope foi uma resposta ao Meerkat. Para quem não sabe, o Meerkat foi o pioneiro na transmissão ao vivo de vídeo. É o chamado broadcasting: qualquer pessoa, hoje, agora pode transmitir informações via celular, para quem quiser assistir.

Qualquer pessoa agora pode se transformar em uma emissora de TV. Virar um repórter. Dar um furo jornalístico ao vivo. Basta ter um celular em mãos, e começar a transmitir para seus seguidores, ou para quem quiser assistir.

A idéia de broadcasting, de streamming, tem o seu caráter revolucionário por criar uma nova forma de comunicação. Se com a Internet já era possível procurar, selecionar a notícia (ao contrário da TV, onde a notícia que víamos era somente aquela, imposta pelas emissoras), agora a notícia perdeu toda e qualquer centralização, monopolização. Não dependemos mais desse ou daquele grupo de mídia, de impérios jornalísticos, de censuras prévias, de replicações tendenciosas das notícias. Depender de um Vimeo, de um Youtube, de blogueiros ou redes sociais espalhando notícias sem sentido? Não mais.

O poder da transmissão AO VIVO em vídeo, por qualquer pessoa, quebra toda e qualquer forma de ruído, de interferência, de parcialidade. É a informação nua e crua, sem retoques.

Faça o teste. Abra o Periscope, e encontre algum evento sendo transmitido ao vivo. Ao mesmo tempo, procure sobre o evento na Internet (provavelmente em algum site, ou post, ou mesmo na TV).

Compare o que você vê sendo transmitido, e o que está sendo dito no site, ou na TV. E tire suas próprias conclusões.

Como evitar um Spoiler? O Google fará isso para você.

Você sabe o que é um Spoiler? Spoiler é uma palavra em inglês que significa espoliação. Espoliação, para quem não sabe, significa mais ou menos estragar, degradar, subtrair deteriorando.

No contexto da Internet, Spoiler tem um significado mais específico. Para quem gosta de séries, filmes, etc, o Spoiler é aquele cara que posta, divulga, revela algo que não precisaria ser postado, divulgado ou revelado. Por exemplo, uma cena importante de uma série, ou o final de um filme.

Spoiler

Spoiler

Existem centenas de formas de um Spoiler agir. Intencionalmente ou não, o que era pra ser uma surpresa, pode ser revelado. E aí o seu filme, sua série, vai literalmente pro saco.

Para evitar a ação de Spoilers, nada mais nada menos que o Google já está trabalhando nisso. De que forma?

Confira no link abaixo:

http://patft.uspto.gov/netacgi/nph-Parser?Sect1=PTO2&Sect2=HITOFF&p=1&u=%2Fnetahtml%2FPTO%2Fsearch-bool.html&r=21&f=G&l=50&co1=AND&d=PTXT&s1=google.ASNM.&OS=AN/google&RS=AN/google

Essa é uma patente do Google, onde está descrito de forma minuciosa um sistema a ser implementado, e que irá evitar de forma efetiva a divulgação não solicitada de informações pertinentes para determinadas pessoas.

Por exemplo: se você tem um determinado perfil, já traçado pelo Google (sim, todos somos conhecidos pelo Google, o Google sabe muito sobre a gente), e você faz uma pesquisa específica, que pode trazer consigo o risco de ser revelado algo importante… o Google conseguirá saber que determinada informação não precisa ser dita. Não naquele momento.

Isso poderá ser feito de várias formas. Como uma daquelas janelinhas chatas, as pop-ups, que irão te dizer que algo importante pode ser dito à sua revelia. Ou então, bloqueando de forma preventiva, com aqueles captchas complicados, onde devemos digitar letras inelegíveis. Podemos também ser compelidos a clicar naqueles botões SIM/NÃO, tão comuns em conteúdos adultos ou conteúdos inapropriados. Enfim.

Se isso é bom ou não, ainda não temos opinião formada. Podemos pensar o seguinte: nossa privacidade estará sendo cerceada de tal forma, que nossas próprias opiniões, nossos próprios anseios pela informação, já estão sendo tolhidos. Ou então, por outro lado, que estamos sendo beneficiados dos tal Spoilers, e que isso será benéfico.

Fonte: http://gizmodo.com/a-google-patent-may-soon-make-social-media-spoiler-free-1696585964

Aplicativos indispensáveis para acordar melhor

Se acordar todas as manhãs tem sido um parto, de tão difícil, que tal utilizar alguns aplicativos para celular que irão lhe ajudar a acordar melhor?

Dormir bem é fundamental, mas acordar bem disposto é ainda mais importante. E para acordar bem, existem uma série de fatores que devem tratados com carinho. Caso contrário, você irá acordar indisposto, com preguiça, cansado até, mesmo depois de uma longa noite de sono.

Imagine-se nas seguintes situações:

– você está no meio de um sonho interessante, e de repente o despertador toca;
– você percebe que o celular está tocando há 5 minutos, já além do horário normal;
– vocẽ não se lembra de nenhum sonho;
– você está só esperando o alarme tocar, pois acordou muito cedo;
– você acorda com o despertador e não consegue desligar;
– você acordou com o despertador e desligou, voltando a dormir;
– você acorda e ninguém te dá bom dia.

São inúmeras as situações onde a sua manhã pode começar de forma traǵica. E para cada uma dessas situações, e muitas outras, existem aplicativos específicos.

Para começar, podemos citar alguns aplicativos que monitoram suas noites de sono. Saber se você entrou no sono profundo, ou se você teve uma noite de sono superficial… se você roncou muito, se teve problemas de respiração, dificultando o descanso… enfim, saber como você dormiu, é muito importante.

Alguns aplicativos específicos para o monitoramento são o Sleep Better e o Snorelab, ambos para iOS e Android.

Sleep Better

Sleep Better

Snorelab

Snorelab

Se os seu problema é motivacional, se o seu dia vai ser um dia complicado, e você precisa daquele empurrãozinho matinal, alguns aplicativos podem te ajudar.

O Carrot Weather, para iOS, irá te dizer como está o tempo, mas de formas divertidas. Em inglês.

Carrot Weather

Carrot Weather

Com o Momentum, você terá o bom dia clássico, e com alguma frase motivacional.

Momentum

Momentum

Para acordar no momento exato do seu sono, aquele momento onde você está com o sono leve, e que não irá te deixar mal humorado, experimente o Sleepcycle.

Sleepcycle

Sleepcycle

Se você tem dificuldade para acordar, faça o seguinte: utilize apps que irão te fazer acordar na marra.

Com o Spin Me, você só consegue desligar o despertador se fizer os movimentos solicitados.

Spin Me

Spin Me

Já com o Icukoo, se você quiser dormir mais um pouquinho, só mais cinco minutinhos, tudo bem. Só que a cada vez que você apertar o botãozinho pra adiar o despertar, você irá fazer uma doação para uma entidade.

Icukoo

Icukoo

Câmera Go-Pro caindo de pára-quedas

Confira abaixo um vídeo de uma câmera Go-Pro que cai em queda livre, após se soltar do capacete de um para-quedista.

Teste offline

Teste offline

Pau de Selfie

Pau de Selfie

Visite também Pau de Selfie

IMG_7278.JPG